NO AR
Programa:

O segredo do investimento está em saber poupar, afirmam especialistas

O assunto é destaque na terceira reportagem da série do Bom Dia Santa Catarina, Seu Dinheiro Vale Mais.

Se investimento fosse um idioma seria daqueles difíceis de entender. Siglas como CDB, LCI, LCA, renda fixa, ações, debêntures, tesouro direto, bolsa de valores, câmbio, fundos imobiliários parecem difíceis de entender. Para quem está interessado em falar esse "idioma" precisa começar aprendendo uma palavra com 6 letrinhas: poupar.


O assunto é destaque na terceira reportagem da série do Bom Dia Santa Catarina, Seu Dinheiro Vale Mais que mostra exemplos de jovens investidores catarinenses que tiveram disciplina e hoje colhem os frutos.
A gente sabe que poupar é difícil para o brasileiro que paga muitos impostos, que nem sempre tem acesso ao serviço público de qualidade e que tem um passado que ensinou a ganhar e gastar.


Nos anos 80 e 90 os brasileiros faziam compras para estocar. Tudo para evitar o aumento de preços que mudava dia e noite por causa da inflação. Hoje a inflação "galopante" não é mais desculpa, mas ganhar e gastar continua sendo um hábito.
Para os especialistas o grande erro está em não valorizar os pequenos gastos do dia-a-dia. São as pequenas quantias que podem se tornar os vilões no final do mês e aí o dinheiro vai embora mesmo.


A poupança costuma ser mesmo a melhor amiga. É simples, sem tributação e de baixo risco. Mas o dicionário do investimento é grande e quem se dedica a aumentar o vocabulário nesse assunto sai ganhando.
O abc do investidor está na ponta da língua do estagiário Pedro Henrique Dresh, de 25 anos. Ele poupa desde os 18 anos.
 

"Há 7 anos eu realizo aportes de R$ 500, então sempre quando entra o meu salário a primeira coisa que ja faço é deixar separado", revela.
 
Mas na hora de investir o que sobra, ele deixa para quem domina o assunto com fluência.
"Eu não tenho tempo de ficar entendendo como é esse mundo financeiro, então eu prefiro poupar e repasso esse dinheiro para alguém investir por mim. Coloco esse investimento numa gestora, porque lá eles colocam em ações, tesouro direto, o que eles acharem mais adequado naquele momento", explica.

Enquanto Pedro Henrique vê os rendimentos se multiplicarem, acompanha os reflexos do seu hábito em toda a família.
"No fim das contas os juros te ajudam e não te complicam, se você souber usar eles. Depois que eu comecei a poupar minha mãe também começou a se interessar pelo assunto, eu consegui trazer lá pra casa uma mentalidade de investimento que minha mãe, meus pais também possuem", finaliza.
Já a Nathália Arcuri, youtuber de finanças, conseguiu comprar o próprio carro com o próprio dinheiro à vista aos 18 anos. Aos 23, ela comprou o próprio apartamento e quando fez 32 anos ela juntou R$ 1 milhão.


"Tem que estudar. Não adianta ficar aqui falando e não adianta ter preguiça, enquato você tiver preguiça, tem gente ganhando dinheiro. Deixar dinheiro na poupança por questão de comodismo é jogar dinheiro no lixo, você já se esforçou o suficiente para conseguir poupar, deixar ele na poupança é entregar na mão do banco a possibilidade de fazer dinheiro com o seu dinheiro", diz Nathália.
Atualmente, ela traduz essa "língua" para muita gente na internet.


"Com R$ 30 você consegue investir todos os meses e investir igual gente que investe R$ 1 milhão todos os meses. Se você ficar esperando ficar rico para investir, você nunca vai ficar rico. O investimento rende sobre ele mesmo, e essa coisa do juro composto que faz os investimentos trabalharem sozinhos. O seu dinheiro trabalha para você, você não precisa fazer nada, é só deixar ele lá que ele rende sozinho".
E finaliza a dica.
 

"Isso é possível independentemente da classe social. Só precisa ter disciplina e conhecimento sobre o mundo dos investimentos. Um pouquinho de tempo que você investe no conhecimento que traz um retorno gigantesco para a vida de qualquer pessoa".
 
"Outro passo muito importante na vida do pequeno investidor é abrir uma conta numa corretora de valores. Tem várias corretores, simples, de graça, tudo pela internet super seguro. Dá trabalho no começo? Dá, mas me dá dois meses que você vai ver a diferenca que isso vai fazer na sua vida financeira", conclui Nathália.

 Consultoria
 
O site do Banco Central oferece cursos de graça sobre investimentos. O importante é saber que não existe o melhor investimento e sim o melhor investimento para cada tipo de pessoa. Para isso, é preciso levar em conta o momento da vida, os objetivos, a capacidade de poupar, a duração do investimento e a tolerância ao risco.


O consultor financeiro Alexandre Amorim alerta que é importante procurar um profissional credenciado para auxiliar quem deseja investir.
"Assim como a gente vai atrás de nutricionista, personal trainer, é importante ter um planejador financeiro ou um consultor ou gestor de investimentos, e nesse caso alguém independente que não esteja ligado a uma instituição financeira", orienta Alexandre .


E para quem tem dúvidas sobre o melhor momento de começar a investir, Alexandra dá a dica.


"O melhor momento é o mais cedo possível, assim que você começar a ter renda, os investimentos rendem via juros compostos, ou seja, os seus rendimentos geram rendimentos e é aí que a gente brinca: faça o seu dinheiro trabalhar pra você."

Fonte:G1 SC
 
 

Ao Vivo

Trânsito Agora

Tempo